Psoríase

Um blogue. Um olhar diferente.

Sardinhas e cavalas combatem psoríase

Quem sofre de psoríase sabe que a adopção de uma alimentação saudável poderá ajudar sobremaneira no tratamento da doença. O que talvez não saiba é que o consumo de sardinhas e cavalas pode ser um complemento alimentar altamente benéfico para os portadores desta doença de pele, devido à acção de que os seus componentes desenvolvem no combate a reacções alérgicas e inflamatórias da pele, como psoríase ou eczema.

Ora atentem neste pequeno excerto do artigo intitulado «Sardinhas: as mais saudáveis do planeta» publicado no jornal Diário de Notícias na sua versão on-line:

“Na costa portuguesa existem provavelmente dos alimentos mais saudáveis no planeta: as sardinhas e as cavalas”, acredita o nutricionista Custódio César, referindo que são peixes ricos em ácidos gordos, principalmente o ómega 3, importantes na prevenção do cancro. “Também previnem problemas cardiovasculares, reduzem o colesterol total, a pressão arterial e são importantes na agregação das plaquetas”, diz. Mais: combatem reacções alérgicas e inflamatórias da pele, como psoríase ou eczema. Previnem ainda depressões ou doenças degenerativas como a Alzheimer. Também “devem ser consumidos durante a gravidez, para aumentar a produção das células cerebrais do feto” [...]

Sol e psoríase

Quem sofre de psoríase sabe que o Sol ajuda sobremaneira no tratamento da doença; apanhar sol contida e moderadamente é altamente benéfico. No entanto, certos casos de psoríase podem piorar após exposição solar. É o que diz um artigo muito pertinente do Diário de Notícias na sua edição on-line. A notícia, intitulada «Psoríase e acne podem melhorar com o sol», refere:

[...] O dermatologista Osvaldo Correia avisa, porém, que é preciso ter alguns cuidados: “A psoríase frequentemente melhora com o sol, mas a pele deverá ser intensamente hidratada para não haver comichão. Se surgirem algumas lesões, devem de imediato ser tratadas para não haver agravamento com a chegada do Outono e do Inverno.”

De acordo com este especialista, “alguns tipos de psoríase apresentam melhora após os banhos de sol, mas há uma percentagem pequena que pode piorar”. [...]

Os raios do astro-rei podem ajudar a atenuar as lesões da psoríase porém… o constrangimento impede muitos doentes de irem à praia. E este é um ponto deveras preocupante.

Psoríase: cura pela luz?

Li hoje no sítio da Internet Diário da Saúde uma matéria bastante elucidativa e informativa intitulada Curativo de luz destrói células do câncer de pele em 30 minutos. O texto aflora uma forma inovadora para o tratamento de cancro da pele, tendo por base emissões de luz, numa terapia fotodinâmica. Produzido pela empresa britânica Polymertronics Limited, a solução revela-se eficaz para o tratamento de outras doenças de pele, como acne ou psoríase. Estaremos perante uma cura da psoríase pela luz?

Eis um pequeno excerto do artigo que não poderá perder:

Os testes iniciais dessa nova terapia fotodinâmica destruíram as células do câncer de pele em apenas 30 minutos. O equipamento foi desenvolvido pela empresa Polymertronics.

Os pesquisadores acreditam que o curativo de luz poderá ser utilizado para tratar outras condições médicas, como acne, psoríase, linfoma cutâneo de células T e doença de Bowen.

Tratamento para a psoríase vindo do Brasil

Este é um guest post de Humberto Martins

Exmos. antes de mais quero agradecer o facto de se mostrarem interessados em divulgar a minha situação que espero possa ajudar outros em situações semelhantes.
Tenho 41 anos e de alguns anos a esta parte os sintomas de psoríase no couro cabeludo tem-se agravado, noto na minha situação que o factor de stress como o sistema nervoso ajudam e de que maneira a agravar a situação, chegando ao ponto de desespero que só apetece esgravatar a cabeça toda, nem os cremes gordos que aplicava na cabeça nem o lavar da mesma duas a três vezes por dia conseguia fazer passar esta loucura.
Numa das minhas buscas pela Net acabei por ir parar a fóruns e blogues Brasileiros onde pacientes davam conta do seu testemunho tanto de médicos como de medicamentos, onde sobressaiu este que acabei por mandar vir do Brasil e logo nas primeiras aplicações notei uma diferença para melhor.
Primeiro, aquela sensação de ir coçar desapareceu.
Segundo, basta lavar aquando da aplicação do produto.
Terceiro, não noto o escamar do couro cabeludo que se faz sentir no colarinho da roupa.
Quarto, deu-me nova esperança e autoconfiança em lidar com esta doença.
Sei que varia de caso para caso mas julgo que não custa tentar, este produto é da Galderma, que tem representante em Portugal mas este shampoo o CLOB-X à base de Propionato de Clobetasol ainda não é comercializado cá em Portugal.
Como todo o medicamento julgo que devem consultar a opinião do vosso médico, no meu caso o desespero levou-me a actuar imediatamente e não estou arrependido, através de amigos Brasileiros que se deslocaram-se ao seu país de férias aproveitei a boleia e pedi o favor de me trazerem duas embalagens.
Elas são compostas por 118 ml. cada de um gel tópico em que é aplicado uma camada fina no couro cabeludo na zona afectada deixando actuar durante 15 minutos, passando depois por água abundantemente.
Este tratamento é de quatro semanas mas em mim foi quase imediato, sinceramente depois de tantos shampoos e cremes, encontrei meu pequeno milagre neste produto, é triste só existir por enquanto no Brasil ele é fabricado nos E.U.A. por DPT Laboratories, Ltd. San Antonio, Texas e importado e distribuído pela Galderma Brasil.
Espero que meu testemunho sirva para ajudar quem precisa.
Muito obrigado.

Humberto Martins

Portugal-Cascais

Este é um guest post de Humberto Martins

XTRAC – tratamento da psoríase por laser

Li hoje no sítio da Internet Segs – Portal Nacional um artigo bastante esclarecedor intitulado Doenças de Pele – Inimigo Nada Oculto. O texto, após efectuar uma pequena abordagem em relação ao forte impacto psicológico que a psoríase provoca a quem padece da doença, aflora uma forma de tratamento da mesma, tendo por base as radiações electromagnéticas de um laser: o XTRAC. Produzido pela empresa norte-americana PhotoMedex, o XTRAC vem assumindo uma importância crescente no tratamento da psoríase.

Eis um pequeno excerto do artigo supracitado, que não poderá perder:

[...] Uma solução que tem sido bastante utilizada atualmente é o laser Excimer, também conhecido como XTrac,. Indicado principalmente para lesões menores e localizadas, o laser é rápido, indolor, não apresenta queimaduras e os resultados têm se mostrado bastante satisfatórios.

“A técnica consiste na aplicação do laser nas células inflamatórias, chamadas de linfócitos T, presentes na pele alterada, que resultam no aparecimento das lesões”, esclarece a dermatologista Patrícia Ávila Fabrini. “No caso da psoríase, por exemplo, pode haver remissão de até dois anos e, em pacientes com vitiligo, as lesões podem pigmentar definitivamente. Mas o principal é o fato de as lesões não voltarem a aparecer”, completa a dermatologista. O número de sessões necessárias para que se tenha um resultado satisfatório varia de acordo com o paciente.

O XTrac é o mesmo laser utilizado em cirurgias de correção da miopia e não apresenta efeitos colaterais ou contra-indicações ao tratamento. Até então, no Brasil, os tratamentos existentes se resumiam a combinações de medicamentos diversos, conjugados com exposição a raios ultravioleta, ou à aplicação tópica de corticóides, variando de acordo com a proporção das lesões. [...]