Este é um guest post de Marcilene Forechi

Quanto à homeopatia, também já ouvi muitos elogios ao tratamento, mas no meu caso foi um desastre. Comecei a tomar as gotas e em duas semanas não havia um só lugar do meu corpo que não estivesse coberto de placas. Isso foi há uns 15 anos. Tive que tirar licença do trabalho, fui parar no analista e, claro, voltei para o médico alopata. O médico homeopata me disse na época que eu deveria ter insistido que o resultado iria aparecer, mas eu descompensei totalmente…

Já usei methotrexate, um medicamento à base de sulfa, que quase me custou uma parada cardíaca (só soube que era alérgica depois de tomar o remédio), um tratamento à base de algas… (ai, ai)

Também já fiz o tratamento com meladinine e raios UVA (PUVA)… Esse é um tratamento que dá ótimo resultado no curtíssimo prazo, somem todas as placas e não fica uma mancha… mas é muito agressivo, sem falar no risco de câncer de pele no longo prazo. Na primeira vez, fiz queimaduras nos pés (que são muito finos) e fiquei sem andar por uma semana…

Não sei o seu caso, mas no meu há histórico familiar: minha avó paterna e meu pai tinham a doença. Enfim, aprendi a conviver com a psoríase e estou mais tranquila. Não tenho mais muita disposição para tentar tratamentos alternativos se tiver algum risco…

Este é um guest post de Marcilene Forechi