Psoríase

Um blogue. Um olhar diferente.

Artigos mais debatidos no blogue

Já foram publicados algumas vezes posts com os artigos mais debatidos, em função dos seus comentários, deste blogue que tem quase 5 anos de idade. Resolvi fazê-lo, uma vez mais, porque é importante que os novos leitores os possam conhecer e acompanhar, e também porque os assuntos neles expostos suscitam questões que, sem dúvida, merecem mais opiniões. Uma vez mais, obrigado a todos os que participam neste blogue.

Eis então alguns dos artigos mais debatidos:

Psoríase: curiosidades – III

O post de hoje é o terceiro de uma série de artigos que aqui iniciámos, e que visa debater curiosidades acerca da psoríase que nos são deixadas pelos nossos leitores. O terceiro post resulta de um comentário do leitor que assina como luciano ao artigo Cloreto de Magnésio e psoríase. Não está directamente relacionado com o tratamento da psoríase, mas com uma forma de tratamento que também pode ser usada nesta doença de pele.

Refere o leitor:

Tenho uma amiga (Dona Maria),ela caiu há dois anos e machucou o fêmur.Passou a andar com dificuldade, a perna começou a entortar, não tinha mais ânimo, sentia muitas dores e já não fazia os afazeres caseiros.Indiquei-lhe o C.Magnésio. Após 10 dias, quando a encotrei, disse não sentir mais as dores. Dois meses após fez cortina para a casa toda, pintou o quarto do filho e consertou toda roupa há muito amontoada em um baú. Passeia todos os dias. Sempre que a encontro ela diz que está ótima. Voltou a vontade de viver.

Estamos no Twitter e no Facebook

Para um blogue que debate temas como o de este, as redes sociais da Internet revelam-se de grande importância. Dito isto, já visitaram a nossa conta no Twitter no endereço http://twitter.com/psoriase e a nossa página no Facebook em https://www.facebook.com/Psoriase? Nestas duas plataformas poderão escrever tópicos relacionados com a psoríase, participar em conversas que lá são debatidas e encontrar outros portadores desta doença de pele. Se souberem de alguma dica, terapêutica natural, algo que lá não esteja referenciado, não hesitem em publicar, em partilhar.

Participem, desde já, na nossa enorme comunidade, de modo a que, juntos, possamos ajudar-nos mutuamente!

A psoríase, o stress e a alimentação

Os doentes com psoríase sabem que adoptar uma alimentação saudável poderá ajudar muito no tratamento daquela doença de pele (além de de muitas outras doenças). Já cá vimos, no artigo Alimentos essenciais para controlar a psoríase, que uma dieta rica em frutas, cereais e óleos vegetais é fundamental para controlar a psoríase.
É sabido também que o consumo de gorduras saturadas e o excesso de álcool podem aumentar o aparecimento das lesões, devido à acumulação de toxinas.

Hoje li um artigo que considero de leitura obrigatória ao que esta temática diz respeito: «Confira alimentos que combatem seu tipo de estresse».

[...] Dicas: reduza o consumo de açúcar para diminuir as reações inflamatórias.Aumente a ingestão de alimentos ricos em vitamina C, vitamina E, betacaroteno, além de bioflavonoides e polifenóis encontrados em especiarias, chás, alho, vinho tinto e chocolate amargo. Invista em frutas e vegetais para garantir que não fique desidratado. Suplemento de ômega 3 pode ajudar. Evite exercícios que exijam muito do sistema cardiovascular. Prefira corrida branda ou caminhada. [...]

Não percam!

Muito importante!

Volto a trazer à atenção de todos o artigo Importante!, originalmente publicado há mais de um ano. Isto porque torna-se importante referir o nosso disclaimer, há muito tempo publicado. É fundamental que o leiam. Por ser tão importante, tem uma página própria (endereço http://www.psoriase.eu/disclaimer/), além de estar escrito na íntegra em cada artigo, imediatamente antes da caixa de comentários.

Atenção: Este blogue visa estreitar relações entre doentes com psoríase, partilhando experiências que permitem melhorar a qualidade de vida de quem padece deste problema. Cada caso é um caso, e cada tratamento neste espaço sugerido, por mais eficaz que possa parecer, deverá ser sempre acompanhado de supervisão médica.
Não me responsabilizo por quaisquer consequências indesejáveis que surjam por uso adequado ou inadequado do referido nos artigos e nos comentários de leitores.